Representações sociais de alunos secundaristas do Timor-Leste quanto à dimensão escolar da Química

Por: Márcia Brandão Rodrigues Aguilar


Esta pesquisa objetiva apreender as Representações Sociais de alunos secundaristas do Timor-Leste quanto à dimensão escolar da Química, com fundamentação na Teoria das Representações Sociais, de Serge Moscovici. O Timor-Leste foi colonizado por Portugal de 1511 a 1975 e ocupado pela Indonésia de 1975 até 1999. As Nações Unidas assumiram o governo transitório até 2002, quando foi obtida a independência. Participaram desta pesquisa 17 professores que lecionavam a disciplina de Química e 464 alunos (18 salas de aula) do 10o ao 12o ano de seis escolas secundárias do Timor-Leste (Distritos de Díli e Bobonaro), sendo três privadas e três públicas. Durante ano letivo de 2007-2008, foram recolhidas informações no Timor-Leste utilizando como instrumentos os inquéritos por questionário, aplicados aos diretores, professores de Química e alunos das escolas pesquisadas. Os questionários recolhidos foram traduzidos da língua Tétum para o Português e, de forma a analisar os dados coletados, foi utilizada a técnica da Análise de Conteúdo, de Lawrence Bardin. Os resultados foram obtidos a partir das categorias construídas e remetem ao papel fundamental das Ciências Naturais, para este grupo social específico. Esta Representação Social sobre o papel do Ensino da Química no Timor-Leste pode ser atribuída à situação social e econômica, especialmente após o fim do domínio indonésio.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artigos sobre jogos no ensino de Química na Revista Química Nova na Escola

Super trunfo da Tabela Periódica