Quem sou eu

Minha foto
Itabuna, Bahia, Brazil
Licenciada em Química pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc- Bahia); Mestre em Ensino de Ciências pela Universidade de São Paulo (USP); Professora do ensino Fundamental e Médio há 12 anos. Trabalha com Jogos e atividades lúdicas no ensino de Ciências, especialmente a Química.

sábado, 30 de junho de 2012

Logomarca: Química Lúdica


Oi Gente a Logomarca ficou pronta! Agora só falta editar e publicar o livro!!!! Aguardem!

Kit de Feitiços e Ciências de Harry Potter


Esse ai foi o melhor que achei!!!!rs
hp-ciencias.jpg
O kit de alquimia “Harry Potter Hogwarts Spells & Potions Science, Chemistry, Physics, and Hobby Crafts” reúne 16 laboratórios para você virar um verdadeiro mestre em poções e bruxaria.
O kit inclui experiências de química onde você pode criar poções imprevisíveis e tinta invisível, experiências de física, ensina a fazer um periscópio e uma casa de espelhos. Ensina também a fazer moldes de pegadas de animais em gesso e replicar fósseis em âmbar. Dá dicas para se tornar um entomologista e colecionar insetos e ainda ensina a fazer um projeto de pintura encantado.
Mostra como transformar cores e fazer poções que brilham, ensina também tudo sobre eletricidade estática. Você vai aprender a fazer uma varinha magnética que muda de cor, cristais invisíveis, fazer pó mágico, entre muitas outras experiências educativas.
O Harry Potter Hogwarts Spells & Potions Science ganhou o prestigiado prêmioOppenheim Toy Portfolio.
Veja mais detalhes na Amazon.
Aqui no Brasil você tem a opção do Jogo Alquimia da Grow.
Descubra no livro Harry Potter e As Relíquias da Morte!, as últimas poções mágicas da série Harry Potter.
Via Amazon.

Artigos sobre Jogos no ensino de Química

Meus Queridos que trabalham com Ensino de Química e Ensino de Ciências. Como vocês me pediram estou postando algumas Referências a respeitos de Jogos e Atividades lúdicas. Espero que gostem. Essa primeira é em inglês do periódico Science in School. Já a segunda referência é da nossa velha conhecida Química Nova na Escola que foi publicada recentemente pela professora Márcia Borin Cunha. O último é a minha tese que está disponível na biblioteca digital da USP .


Acessem o link para o periódico internacional : http://www.scienceinschool.org/repository/docs/issue1_play.pdf  

Para o artigo da Química Nova na escola acessem o link a seguir: 


Título: "O uso do jogo autódromo alquímico como mediador da aprendizagem no ensino de Química"
Aluno: Eliana Moraes de Santana
Orientador: Daisy de Brito Rezende
Data da Defesa: 29/02/2012

Espero que esses artigos sejas úteis para seus trabalhos e pesquisas! Até maisssssssssssss

Kit Forense Oficial da The New Scotland Yard!


New-Scotland-Yard-Forensics-Kit
The New Scotland Yard, a polícia mais famosa do mundo, licenciou pela primeira vez sua marca para ser estampada num brinquedo. Um kit forense da companhia inglesa John Adams.
4 crimes foram cometidos em Londres e aparentemente estão interconectados. Com o kit forense The New Scotland Yard Forensics Kit você pode desvendar este mistério testando cabelos e fibras, recolhendo impressões digitais, descobrindo manchas invisíveis com lâmpada UV, analisando tintas e substâncias misteriosas.
O kit vem acompanhado de CD-ROM com pistas, banco de dados forense, e ficha dos suspeitos. E mais manual de instruções, fita de cena do crime, sacos de evidência e distintivos entre outros. O kit da Scotland Yard custa £24,99 na loja inglesa The Toy Shop.
Via ToyNews e Telegraph.

Molecool, o jogo das moléculas



Desenvolvido pelo Conselho de Educação Norueguês em cooperação com os Ministérios da Educação da Dinamarca e de Portugal, o Molecool foi criado pela empresa de jogos FunCom. Aproveita a habilidade dos jovens com jogos de computador para estimular seu interesse pelas ciências. No jogo combinam-se fatos e características de substâncias químicas com nomes, fórmulas e visualização tridimensional.http://www.molekult.no/porto/enter_game/

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Blocos de Montar com a Tabela Periódica!

Nunca é cedo demais para ensinar a tabela periódica para as crianças e este set de blocos de montar com os elementos químicos multicoloridos vai despertar o interesse pela química a partir dos 2 anos de idade.
O set Periodic Table Building Blocks vem com 20 blocos sólidos de madeira com todos os elementos da tabela periódica representados em cores vibrantes. Cada bloco mede 3,8 cm de cada lado.
O set de blocos de montar da tabela periódica custa US$39,99 na Think Geek.
Veja outros blocos de montar incríveis aqui no Blog de Brinquedo.

Jogos sobre a Tabela Periódica



Jogos sobre a Tabela PeriódicaA equipe do Departamento de Química da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto desenvolveu uma série de jogos que abordam de maneira lúdica os conteúdos da tabela periódica.http://nautilus.fis.uc.pt/cec/jogostp/


Outro Super Trunfo


Super TrunfoO Portal do Professor, uma iniciativa do Ministério da Educação em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia, apresenta esse jogo, que aborda de forma lúdica informações sobre os elementos da Tabela Periódica. São duas propostas de um jogo de cartas, inspiradas no Super Trunfo.http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc32_1/05-EA-0509.pdfhttp://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=2039

quarta-feira, 27 de junho de 2012




Precisa entender a Tabela Periódica? Que tal então usar um método menos tradicional como este baralho da Think Geek? Assim você encontra os 118 elementos químicos enquanto brinca e se diverte.
O set Periodic Table Playing Cards vem com dois baralhos completos com cartas impressas com todas as informações sobre cada um dos 118 elementos da Tabela Periódica, incluindo nome, símbolo, número atômico, estado, série e mais. A maioria das cartas vem com apenas um elemento.
O baralho da Tabela Periódica custa US$14,99 na ThinkGeek, que aceita encomendas internacionais.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Quizmico

Esse Quiz on line é composto por 5 questões que vocês deverão responder em 5 minutos.


Após concluir o teste será necessário imprimir os resultados , pois o mesmo é pessoal e intransferível.


Acessem o seguinte site: http://www.prof2000.pt/users/cfqfespan/quiz/exp.htm


Boa Sorte !



Minhas repostas: http://www.prof2000.pt/users/cfqfespan/quiz/exp.htm

Química no supermercado




Química no supermercadoJogo elaborado pela equipe da Faculdade de Química da PUC do Rio Grande do Sul, em que o participante pode identificar os compostos orgânicos à venda num supermercado. Apropriado para alunos do Ensino Médio.http://www.pucrs.br/quimica/professores/arigony/super_jogo3.html

domingo, 24 de junho de 2012

A Química dos remédios


Gente esse site é muito bom! É um software que trata da temática: 
Química dos remédiosElaborado pela equipe do Laboratório Didático Virtual, dentro
do Programa Escola do Futuro da Universidade do Estado de 
São Paulo, este jogo, em forma de quadrinhos, propõe 
desvendar as substâncias de um remédio, a partir de 
conteúdos de Química do Ensino Médio.
http://www.labvirtq.fe.usp.br/simulacoes/quimica/sim_qui_quimicadosremedios.htm

Jogo Químico


jogo de cartas para aprender química
Garoto de 14 anos cria um jogo que torna a tarefa de aprender química muito mais divertida.O jogo é baseado em um total de 121 cartas com elementos químicos, compostos e catalisadores. Cada carta tem uma explicação do uso do elemento e das propriedades químicas. Por exemplo, a carta do oxigênio pode oxidar algumas cartas de metais e a carta Cobre Condutor pode eletrocutar* todos metais. O estado de oxidação de um elemento é usado como força de ataque, e o seu estado físico determina seu movimento. O objetivo do jogo é reduzir os elétrons dos oponentes até zero através do uso estratégico de cada carta e das propriedades químicas descritas em cada uma. (Via Wired)
O jogo não parece ser muito exato nas afirmações presentes nas cartas. Talvez isso possa gerar alguma confusão no aprendizado. Ou quem sabe essa minha preocupação é um exagero… é apenas um jogo.
O próprio criador, Anshul Samar, explica os motivos e o funcionamento do jogo.

Samar afirma que a idéia é colocar um pouco de diversão na química.
Para ver mais sobre o jogo visite o site
http://www.elementeo.com/
Aqui no Brasil também temos um jogo, um Super Trunfo com árvores brasileiras!
São 32 cartas, cada uma contendo 8 informações sobre diversas espécies de árvores brasileiras, incluíndo família, nome popular e científico, ocorrência e 4 ítens de confrontamento – altura, diâmetro, densidade da madeira e tempo de germinação das sementes. (via Rainha de Copas)
super trunfo de árvores
Veja mais detalhes aqui
http://progressoverde.blogspot.com/2008/03/super-trunfo-rvores-brasileiras.html

Química também se aprende brincando



Vinicius Zepeda
Em um dos episódios da série de filmes Jornada nas Estrelas, o ser humano é identificado por uma forma de vida alienígena como "unidades de carbono". A frase, apesar de partir de uma realidade fictícia, ilustra uma verdade já comprovada pela ciência. O carbono desempenha papel especial na estrutura da maioria das moléculas do corpo humano: mais de 90% de nossa massa são basicamente carbono, hidrogênio e oxigênio.
Se pararmos para observar, os elementos químicos também estão muito presentes em nosso cotidiano. Nossa higiene bucal é feita com pasta de dentes que contém flúor. Nas frutas e verduras que comemos diariamente há diversos metais, como potássio, magnésio, sódio, ferro. No ar que respiramos, há predominantemente oxigênio e nitrogênio. Os chips de computador contêm silício em sua composição. As moedas possuem frequentemente cobre, ferro, níquel e estanho. Apesar disso, grande parte dos alunos do Ensino Médio não consegue perceber a utilidade prática da química. 
A disciplina, então, passa a ser considerada extremamente abstrata e enfadonha. Pensando em aproximar o ensino da Química ao cotidiano, uma equipe de designers, programadores e professores, coordenada pelo engenheiro químico e professor do Centro de Ciências do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj) Esteban Lopez Moreno, está desenvolvendo uma forma de os estudantes se divertirem e ao mesmo tempo aprenderem o conteúdo da disciplina: é o jogo Trunfo Químico. O projeto conta com auxílio do edital Apoio à Publicação de Material Didático, da Faperj.

Semelhante ao conhecido jogo de cartas Supertrunfo, sucesso na década de 1980 e ainda atual, Trunfo Químico substitui os carros, aviões e motos do similar original por elementos químicos. Numa versão em CD – que ainda está sendo desenvolvida –, ele pode ser jogado no computador contra a máquina. De todos os elementos químicos listados na tabela periódica pela União Internacional da Química Pura e Aplicada (Iupac, na sigla em inglês), órgão que normatiza as descobertas da Química em nível mundial, o jogo usa os 32 mais comuns. As cartas são divididas entre um mínimo de dois participantes e um máximo de oito, que recebem quatro delas cada um. Cada carta traz seis características daquele elemento: densidade, raio covalente, ponto de fusão, primeira energia de ionização, eletronegatividade e abundância no corpo humano. "O jogador deve escolher uma das características e comparar com a dos adversários; quem tiver o maior valor ganha as cartas da rodada", explica Moreno.
Além das seis características, Moreno destaca mais três detalhes: o primeiro é a bandeira do País onde aquele elemento foi descoberto e o ano. O segundo são imagens que ilustram a presença de cada um dos elementos químicos no cotidiano, como forma de aproximar o conhecimento da realidade do aluno. Segundo Moreno, a seleção das imagens foi motivo de intensos debates entre os membros da equipe. "Queríamos encontrar imagens que fizessem parte do imaginário dos estudantes e, dessa forma, estimulassem o interesse pela química. Balões, por exemplo, mostram a importância do gás hélio para enchê-los; certas frutas, como a banana, mostram que são ricas em potássio; conchas marinhas contêm cálcio; e o alumínio está nas latinhas de refrigerante", exemplifica.
O terceiro detalhe é que todas as cartas trazem, em miniatura, uma tabela periódica, indicando onde aquele elemento é encontrado, facilitando a associação da característica do elemento com sua posição. Ao identificar a família do elemento químico de uma carta, o aluno conseguirá perceber qual das seis características listadas é a que tem mais chances de fazê-lo ganhar dos adversários. "Gases nobres, principalmente os da parte superior da tabela, por exemplo, são os que têm menor eletronegatividade. Já os metais de transição, localizados mais ao centro e na parte inferior, são os que têm maior densidade, mas com menor abundância no corpo", acrescenta. Um manual de orientação para aplicação do jogo em sala de aula vem como apoio, para que o professor possa orientar os estudantes durante a partida.
Assim como o Supertrunfo tradicional, que traz uma carta que ganha de todas as outras, Trunfo Químico também conta com sua carta trunfo. "Escolhemos o elemento carbono por estar fortemente identificado como essencial para a existência de vida, da forma como nós a conhecemos", afirma o professor. “É a carta que ganha de todas as outras, exceto dos chamados elementos tóxicos, ou seja, aqueles capazes de ameaçar a existência da vida no planeta", explica. Entre os elementos tóxicos, podem ser citados alguns exemplos, como o urânio – matéria-prima de bombas nucleares – e o arsênio – elemento que forma um óxido insípido e incolor, encontrado em poços de água contaminados por minérios contendo esse elemento", complementa. Doses extremamente baixas de arsênio, como 1 parte por bilhão (ppb) na água ou 7 partes por milhão (ppm) no solo são capazes de afetar a saúde de plantas e animais, inclusive a saúde humana, levando a doenças, como o câncer, ou mesmo à morte imediata.
O primeiro teste para verificar a aceitação do jogo e sua receptividade junto aos estudantes e averiguar sua eficácia no aprendizado da Química já foi realizado. Sob orientação de Moreno e de sua colega Margarete Pereira Friedrich, a professora Elizete de Moraes Martins da Silva testou o jogo em três turmas do Ensino Médio do Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Togo Renan Soares "Kanela", na comunidade de Santa Margarida, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio. Depois de disputar uma partida, 145 alunos com idade de 15 e 16 anos preencheram um questionário avaliativo e deram suas opiniões.
Entre os estudantes, todos consideraram o jogo uma maneira interessante e mais divertida de aprender a matéria. "No começo achei difícil, mas depois da explicação da professora consegui jogar. Tive um pouco de dificuldade, mas foi bom testar a mente e melhorar o aprendizado, além de sair da rotina... Brincar é sempre muito bom!", avaliou um dos alunos. "O jogo facilita o ensino da matéria e ajuda aqueles que têm dificuldade em aprender", falou outro.
Segundo Esteban Moreno, os resultados indicam que o produto terá ótima aceitação e pode sair dos limites da escola, levando a brincadeira para casa. "Ao apresentarmos o projeto num fórum de professores de Química com mais de 600 participantes, eles se mostraram extremamente empolgados", lembra Moreno. Até o fim do ano, Trunfo Químico deverá ser distribuído gratuitamente em todas as 1.680 bibliotecas de escolas públicas do estado. "Além de estimular o aprendizado, o jogo serve para integrar os alunos e fazer com que, no cotidiano, eles se relacionem melhor com seus professores. E a competição os estimula a estudar e a adquirir conhecimentos de forma prazerosa... Brincando", conclui. É. Aprender química pode ser uma grande diversão...  
Publicado no Boletim Faperj em 21/10/2010. Disponível em:http://www.faperj.br/boletim_interna.phtml?obj_id=6724

No Laboratório não pode!


No Laboratório de Ciências.... Nããããoooooo Poooodeeeee

No laboratório de QUÍMICA/ Física/ Biologia e Ciências você deve seguir algumas regras de segurança, são simples e básicas:

  ►Não comer
  ►Não brincar
  ►Não correr
  ►Não provar, cheirar ou ingerir qualquer substância

  ► Pedir sempre a ajuda da sua professora "gatinha" para a realização das experiências
  ► Usar bata
  ►Ter cuidado no manuseamento dos materiais e reagentes

 ► Ler os rótulos dos fracos e respeitar as dicas de segurança.


 ► Não brincar no laboratório

Jogo Super Átomo

   




Este artigo se propõe a divulgar uma pesquisa sobre as contribuições de um jogo denominado de
“Super Átomo” para o ensino de Química, no Ensino Fundamental. A pesquisa, que combina as
metodologias quantitativa e qualitativa, foi realizada no ano de 2010, sendo pautada na Teoria da
Aprendizagem Significativa de Ausubel e analisou a aprendizagem de 54 alunos provenientes de
escolas públicas do município de Bandeirantes, Paraná, Brasil. Para a coleta dos dados utilizamos
questionários, que foram aplicados antes e após a aplicação do jogo, além de observação direta. Por
meio dos resultados obtidos, influímos que o jogo “Super Átomo” é efetivo no processo de ensino
do conteúdo em questão e que proporciona uma aprendizagem significativa, mostrando-se também
competente em criar um ambiente de descontração e alegria entre os alunos, sendo um real
motivador para o ensino da Química.
Palavras-chave: lúdico, Ensino Fundamental, ensino de Química.



Acessem o link e baixem o trabalho completo : http://www.scielo.org.ar/pdf/reiec/v6n2/v6n2a02.pdf

Super trunfo da Tabela Periódica



Achei aqui as regras deste jogo MB e quis compartilhar em outro link mais aberto, pois foi muito difícil encontrá-lo (só achei as cartas aqui).

Cartas:








As regras do jogo são as seguintes:
Participantes: dois ou mais jogadores


Objetivo: ficar com todas as cartas do adversário por meio dos confrontos de valores de cada elemento.


Idade: não determinado, entretanto, como se trata de um jogo com fins didáticos, envolvendo conceitos de química, é relevante que o jogador tenha noções sobre os elementos químicos e suas propriedades (o ideal é a partir da 8ª série do Ensino Fundamental).


Preparação: as cartas deverão ser distribuídas em números iguais para cada um dos jogadores. Cada jogador recolhe suas cartas e segura de modo que os adversários não possam vê-las. As cartas conterão informações sobre os elementos como: número atômico; massa atômica; ponto de ebulição; ponto de fusão; densidade; eletronegatividade; configuração eletrônica.


Como jogar:
a) Se você é o primeiro a jogar, escolha uma carta e, entre as informações contidas nesta, diga o que você quer confrontar com as cartas de seu adversário. Por exemplo: maior ponto de ebulição; menor densidade. Quando seu adversário escolher a carta que ele colocará em disputa, você deve colocar a carta na mesa e, em seguida, seu adversário repete o mesmo ato, confrontando os valores. Quem tiver o valor mais alto ou mais baixo, ganha as cartas da mesa;
b) o próximo jogador será o que venceu a rodada anterior. Assim prossegue o jogo até que um dos participantes fique com todas as cartas do jogo, vencendo a partida;
c) se dois ou mais jogadores abaixam cartas com o mesmo valor máximo ou mínimo, os demais participantes deixam suas cartas na mesa e a vitória é decidida entre os que empataram. Para isso, quem escolheu inicialmente diz um novo item a ser verificado na próxima carta, ganhando as cartas da rodada quem tiver o valor mais alto ou mais baixo do novo item.

Super Trunfo Químico


Olá meu povo, achei um site bem legal que possui um super trunfo químico on line. Acessem e se divirtam:
http://www.inboxstudio.com.br/databr/SuperTrunfo/#