Quem sou eu

Minha foto
Itabuna, Bahia, Brazil
Licenciada em Química pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc- Bahia); Mestre em Ensino de Ciências pela Universidade de São Paulo (USP); Professora do ensino Fundamental e Médio há 12 anos. Trabalha com Jogos e atividades lúdicas no ensino de Ciências, especialmente a Química.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

O papel das Brincadeiras no processo de ensino e aprendizagem



Tipos de Jogos para serem usados na prática pedagógica do Ensino Fundamental

Nesta página da revista Nova Escola, você confere tudo sobre o brincar e como utilizar as brincadeiras na Educação Infantil e no Ensino Fundamental. Reportagens, vídeos, entrevistas com os melhores especialistas, jogos online e planos de aula fazem parte deste guia.
Boa diversão!


  • Brincadeiras
  • Brinquedos
  • Teoria do brincar e Gestão Escolar

O Sonho de Mendeleiev

Neste livro o autor decanta a sensacional história da busca dos elementos químicos, que não é outra senão a verdadeira história da química. Desde os físicos gregos, passando pela alquimia medieval, até chegar à fissão do átomo, somos transportados pelo texto fluente e bem-humorado do autor, que além de explicar as sucessivas descobertas no campo da química, traça as biografias de seus protagonistas. Além de trabalhar em ambientes inóspitos, manipulando elementos químicos venenosos e radioativos, muitos deles se tornaram mártires da ciência.




video

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Breve história dos elementos químicos


A história da química, desde milhares de anos antes de Cristo, está intrinsecamente ligada ao desenvolvimento da humanidade, já que abarca todas as transformações de matérias e teoriascorrespondentes. Com frequência a história da química se relaciona intimamente com a história dos químicos e — segundo a nacionalidade ou tendência política do autor — ressalta em maior ou menor medida os sucessos alcançados num campo ou por uma determinada nação.
A ciência química surge no século XVII a partir dos estudos de alquimia populares entre muitos dos cientistas da época. Considera-se que os princípios básicos da química foi vista pela primeira vez na obra do cientista britânico Robert BoyleThe Sceptical Chymist (1661). A química, como denominada atualmente, começa a ser explorada um século mais tarde com os trabalhos dofrancês Antoine Lavoisier e as suas descobertas em relação ao oxigênio com Carl Wilhelm Scheele, à lei da conservação da massa e à refutação da teoria do flogisto como teoria da combustão.

video

Ensinar Química por meio de Bingos



Bingo Químico: uma atividade lúdica envolvendo símbolos e nomes dos elementos


Este jogo tem como objetivo contribuir para que os alunos se tornem familiarizados com a Tabela Periódica e os símbolos dos elementos químicos, como também levar o aluno a desenvolver uma relação entre os nomes e os símbolos dos elementos da Tabela Periódica. Foram selecionados 60 elementos da Tabela Periódica para serem utilizados no Bingo, possuindo em cada cartela 30 elementos escolhidos de forma aleatória. Nas cartelas possuía apenas os símbolos dos elementos. Os materiais utilizados na construção das cartelas foram: cartolina guache colorida para servir de 
base para as cartelas do bingo, papel ofício ou cartão para imprimir as cartelas, fita dupla face, para fixar as cartelas em sua respectiva base, plástico transparente (papel contact) para plastificar as cartelas, tesoura, computador e impressora. Tornou-se necessário a confecção de 60 peças dos elementos químicos para serem sorteadas no bingo. Nessas 60 peças que eram para serem utilizadas no sorteio existiam os nomes e símbolos dos elementos. Os materiais utilizados para a confecção dessas peças foram: emborrachado EVA, na forma arredondada, tesoura para cortar o emborrachado, papel cartão ou ofício para imprimir as 60 peças, fita dupla face para melhor fixação do papel no emborrachado. Para dar início ao jogo deve-se distribuir uma cartela para cada aluno, sendo que eles tem que ter em mãos algum material para marcar os elementos, como grãos de feijão, milho, bolinhas de massa ou de papel. À medida que forem sendo chamados os elementos pelo professor os alunos têm que marcando nas suas cartelas e o professor deverá escrever no quadro os elementos já sorteados para ter um maior controle do jogo e da turma. O jogo só acaba quando um aluno completa toda a cartela com os 30 elementos e é devidamente conferido juntamente com o professor e os outros alunos. As figuras mostram, respectivamente, as cartelas e as peças do Bingo Químico.

Artigo Original: http://www.senept.cefetmg.br/galerias/Arquivos_senept/anais/terca_tema1/TerxaTema1Poster2.pdf

Bingo Químico
Esta atividade tem como objetivo contribuir para que os alunos se tornem familiarizados com a
tabela periódica e os símbolos dos elementos químicos, como também levar o aluno a desenvolver
uma relação entre os nomes e os símbolos dos elementos da tabela periódica. Esse jogo é para ser
jogado individualmente. (SANTANA, 2006) .http://www.ciencias.seed.pr.gov.br/modules/links/uploads/2/10558741bingo_quimico.pdf

ENSINAR QUÍMICA JOGANDO BINGO
TEACHING CHEMISTRY THROUGH THE GAME OF
GAME
Rodrigo Ruschel Nunes*
Kathia Regina Kunzler**
Silvia Costa Beber***

http://www.revistas2.uepg.br/index.php/humanas/article/viewFile/4260/3197

Com Ciência na Escola




Fascículos destinados a professores do Ensino Fundamental e Médio com sugestões de atividades nas áreas de biociências e saúde, com especial ênfase nos primeiros volumes para biologia celular e dengue. Download gratuito nos links a seguir.


Informações: Laboratório de Inovações em Terapias, Ensino e Bioprodutos.
comciencia@ioc.fiocruz.br 


Fascículo 1
Microscopia 1: Descobrindo um mundo invisível
Com quatro atividades educativas, este fascículo apresenta o microscópio e o mundo invisível a que ele dá acesso. As atividades ensinam as propriedades do instrumento, seu funcionamento, os cuidados necessários à utilização e os preparativos para a observação de materiais simples
Microscopia I  http://www.fiocruz.br/ioc/media/comciencia_01.pdf

Fascículo 2
Experimentando com o microscópio
As cinco atividades deste fascículo ensaiam o uso de um microscópio, a partir da observação de células vegetais, do efeito da luz sobre cloroplastos, do movimento da água através de membranas celulares, da análise microscópica da extração de pigmentos e, por fim, da montagem de um quebra-cabeça de células vegetais.

Experimentando com o microscópio: http://www.fiocruz.br/ioc/media/comciencia_02.pdf


Fascículo 3
Esquematizando e modelando células com imagens microscópicas reais
No último fascículo da série sobre microscópios, três atividades familiarizam o aluno a imagens reais de células, obtidas por microscópios ópticos ou eletrônicos. O objetivo é libertar o aluno dos sistemas de livros e permitir que ele elabore o próprio esquema, a partir de imagens reais.


Fascículo 4: Dengue I
Brincando para descobrir novidades
Neste fascículo, quatro atividades revelam de forma lúdica a biologia, a morfologia e os hábitos de vida do Aedes aegypti,mosquito transmissor da dengue. A partir de quebra-cabeças e de um jogo dos erros, o aluno é convidado a compará-lo a outro mosquito do mesmo gênero (o Aedes albopictus, transmissor da dengue em países asiáticos) e ao pernilongo comum (Culex quinquefasciatus). Já o jogo da memória convida a conhecer as etapas do ciclo de vida do vetor.



Fascículo 4: Dengue I
Brincando para descobrir novidades
Neste fascículo, quatro atividades revelam de forma lúdica a biologia, a morfologia e os hábitos de vida do Aedes aegypti,mosquito transmissor da dengue. A partir de quebra-cabeças e de um jogo dos erros, o aluno é convidado a compará-lo a outro mosquito do mesmo gênero (o Aedes albopictus, transmissor da dengue em países asiáticos) e ao pernilongo comum (Culex quinquefasciatus). Já o jogo da memória convida a conhecer as etapas do ciclo de vida do vetor.