Quem sou eu

Minha foto
Itabuna, Bahia, Brazil
Licenciada em Química pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc- Bahia); Mestre em Ensino de Ciências pela Universidade de São Paulo (USP); Professora do ensino Fundamental e Médio há 12 anos. Trabalha com Jogos e atividades lúdicas no ensino de Ciências, especialmente a Química.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

REFORMULAÇÃO CURRICULAR NO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA: FATORES QUE CONTRIBUEM PARA A CONFIGURAÇÃO DE UM PROCESSO INOVADOR



Por: Ivete Maria dos Santos

Esta pesquisa está inserida no campo das investigações sobre formação de  professores e tem por objetivo verificar como o professor formador está reformulando o  trabalho docente em relação ao desenvolvimento da prática como componente  curricular. Nesse âmbito, pretendemos identificar fatores que possam favorecer o  processo de inovação. Para fundamentação do estudo apoiamo-nos para tratar de 
inovação em Huberman (1973), Thurler (2001), Carbonell (2002) e Cunha (2004), entre  outros; Trabalho docente em Tardif e Lessard (2005); Currículo em Sacristán (2000),  Silva (1999); e Professor-pesquisador em Stenhouse (1991), Elliott (1996; 2000), André  (2001; 2008), entre outros. O estudo foi realizado com quatro professores do Curso de  Licenciatura em Química da Universidade Estadual de Santa Cruz. Optou-se pela  utilização de uma abordagem qualitativa, nas quais foram utilizados para coleta de  dados, a análise documental, questionário e entrevista. Os dados foram analisados  através do método de Análise de Conteúdo (Bardin, 2003). Os resultados obtidos  apontaram possibilidades de mudança na prática pedagógica de três professores, pois  foi possível encontrar fatores que favorecem a configuração de um processo inovador,  tais como: abertura para a mudança, flexibilidade na organização do trabalho, ruptura 
com a forma tradicional de ensinar e aprender, reconfiguração dos saberes,  reorganização da relação teoria/prática, revisão da relação professor-aluno e  cooperação entre seus pares. Concluímos que houve uma contribuição da reformulação  curricular, principalmente da implantação da prática como componente curricular no  processo de inovação do trabalho docente. 



http://web.if.usp.br/cpgi/sites/default/files/Ivete_Maria_dos_Santos.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário